jusbrasil.com.br
4 de Junho de 2020
    Adicione tópicos

    Solenidade de formatura do curso de tecnólogo de polícia ostensiva e preservação da ordem pública i-i/19

    Temístocles Telmo Ferreira Araújo, Professor de Direito do Ensino Superior
    há 8 meses

    NOTA PARA BOLETIM INTERNO ALUSIVA À SOLENIDADE DE FORMATURA DO CURSO DE TECNÓLOGO DE POLÍCIA OSTENSIVA E PRESERVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA I-I/19

    A Escola Superior de Sargentos, Órgão de Apoio de Ensino Superior, subordinada à Diretoria de Ensino e Cultura da Polícia Militar do Estado de São Paulo, é a responsável pela formação e aperfeiçoamento do Sargento Paulista.

    Nos termos da Lei Complementar nº 1.036, de 11 de janeiro de 2008, regulamentada pelo Decreto Estadual nº 54.911, de 14 de outubro de 2009, o então Curso de Formação de Sargentos passou a denominar-se Curso Superior de Tecnólogo de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública I.

    Trata-se de curso de graduação de nível superior destinado a qualificar profissionalmente o Cabo e o Soldado de 1ª Classe com mais de 5 anos de efetivo serviço da Polícia Militar, ao exercício das funções de 3º Sargento PM, além de promover habilitação técnica, humana e conceitual para que de forma consciente, responsável e criativo exerça as funções de liderança, gestão e assessoramento, quando da execução das atividades de polícia ostensiva e preservação da ordem pública. Pautando suas decisões nos alicerces Institucionais da filosofia da Polícia Comunitária, Valorização dos Direitos Humanos e Gestão pela Qualidade.

    Com duração de 36 (trinta e seis) semanas letivas, organizadas de forma sequencial e consecutiva, totalizando 1.617 (mil seiscentos e dezessete) horas/aulas, tem seu processo didático-pedagógico dividido em matérias contempladas no eixo das Ciências Policiais abrangendo disciplinas Institucionais, Humanas, Administrativas, Jurídicas, Policiais e Técnicas Policiais, além de Atividades de Treinamento de Campo e Atividades Complementares de Ensino.

    Na filosofia e doutrina de bem formar para bem servir, os 697 (seiscentos e noventa e sete) homens e mulheres, que hoje se perfilam perante a sociedade brasileira aqui representada pelo nosso Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, realizaram, 08 (oito) operações do Batalhão Escola, nos Comandos do Policiamento da Capital e Metropolitano: Área Central, Zona Sul, Zona Norte, Zona Oeste, Zona Leste e Guarulhos. Oportunidade em que puderam colocar em prática os ensinamentos aplicados durante a vivência escolar, já que não se trata apenas de um estágio, mas sim de um verdadeiro estudo de Estado-Maior. Esses sargentos analisaram as áreas detidamente por meio das ferramentas de inteligência e depois em campo desenvolveram as operações policiais.

    Nesta oportunidade agradeço aos Comandantes dos respectivos CPA pelo apoio despendido aos nossos alunos e ao efetivo da Escola Superior de Sargentos. Lembrando que para nós, as operações fazem parte do currículo, para a sociedade traduz-se em aumento da sensação de segurança.

    Representando o extremo de nosso juramento, o sacrifício da própria vida, rendemos nossas homenagens aos familiares do Soldado PM Erik Henrique Ardenghe, patrono da Turma, (promovido pós-morte a Cb PM) que teve sua vida ceifada no cumprimento do dever, durante atendimento de ocorrência de roubo, no município de Guariba. E hoje, nesta formatura, terá seu nome eternizado na história de nossa Escola.

    Também agradeço ao Coronel PM João Silva Soares Castilho, eterno Comandante da Escola Superior de Sargentos, paraninfo da turma, que muito bem a representa, pelo exemplo de profissionalismo e dedicação à Instituição Policial-Militar.

    Aos familiares, esposas, maridos, noivas, noivos, namoradas, namorados, avós, pais, filhos e netos. Fica aqui registrado os nossos cumprimentos e nossas homenagens, visto que acompanharam toda a batalha dos nossos novos Sargentos. Temos a certeza que não foi fácil, desde o cuidado com o enxoval para a frequência do curso até a abdicação de momentos de lazer e convivência familiar, tudo para que eles tivessem condições de cumprir as diversas obrigações curriculares. Parabéns, vocês também são tão vitoriosos quanto os formandos.

    Formandos. A jornada foi longa, 09 (nove) meses e 8 (oito) dias, ou 40 (quarenta) semanas e 01 (um) dia, ou ainda 281 (duzentos e oitenta e um) dias, não importa a forma da contagem do tempo, o fato é que foram dias, que acredito inesquecíveis. Todos os senhores e senhoras foram submetidos a uma gama de matérias teóricas e práticas que se propuseram a aprimorar e revolucionar o conhecimento, a habilidade e a atitude, tudo para fomentar em vossas mentes a importância do Sargento para a Polícia Militar, e porque não dizer para a sociedade paulista, pois dos 645 (seiscentos e quarenta e cinco) municípios, 370 são comandados por Sargentos (367 no interior e 03 na região metropolitana). Saibam da responsabilidade que cada um dos senhores tem a partir de hoje, sejam bons comandantes, saibam ouvir, orientar e, sobretudo, apoiar seus comandados, sem, contudo, se desviarem dos princípios basilares de nossa Instituição.

    É importante mencionar que, o Curso de Formação de Sargentos possui características díspares, o corpo discente é bastante eclético, como por exemplo, os 3º Sargentos PM Júlio Cesar Silva e Maria Aparecida da Matta Ferreira, que com mais de 50 anos de idade e com mais de 30 (trinta) anos de serviço, predispuseram-se a encarar os desafios de voltar aos bancos escolares e conviver com colegas mais novos, como é o caso do 3º Sargento PM Leonardo do Nascimento Ferreira que possui apenas 24 (vinte e quatro) anos de idade e 06 (seis) anos de serviço. Há sim um choque de gerações, que propicia a difusão de vastas experiências no campo profissional e pessoal.

    Também parabenizo a 3º Sargento PM Jéssica Camargo Akuto, que após a unificação dos quadros (homens e mulheres) em 2010, é a nossa primeira colocada. O estudo é sem dúvidas uma de suas qualidades já que tinha realizado o feito de entrar na 3ª colocação do concurso, mostrando a força da mulher na sociedade brasileira, que por meio de nossos governantes e legisladores, busca incessantemente erradicar a violência contra as mulheres no país. Parabenizo de igual forma os 3º Sargentos PM Danilo Valério Ramo e Rafael Rodrigues Martin, 2º e 3º colocados, respectivamente. Saibam das responsabilidades que terão a partir de agora, a de representar toda a turma, aonde quer que estejam servindo.

    Cônscios das dificuldades que permeiam a nossa vida Policial Militar, parafraseio nosso Comandante Geral, Cel PM Salles, ATUAMOS NO ERRO, já que o ambiente policial está caracterizado pela “incerteza de acontecimentos, violência desenfreada, volatilidade, torpeza, alta complexidade da criminalidade e ambiguidade.” O denominado mundo VUCA adotado pelo Exército Americano.

    Agora, Sargentos, devem ter a coragem de seguir à frente de seus comandados, orientando-os não só com palavras, mas principalmente com exemplos, dentro dos ditames da hierarquia e disciplina, trilhando os valores éticos, morais e profissionais, como disse Aristóteles: você nunca fará nada neste mundo sem coragem. É a melhor qualidade da mente ao lado da honra.

    A sociedade paulista e porque não ser ousado e dizer que a sociedade brasileira deposita nos senhores e nas senhoras toda a confiança e a certeza de que aonde estiverem farão o seu melhor pelo Estado Democrático de Direito.

    Parabéns novos Sargentos da Polícia Militar do Estado de São Paulo!

    Publique-se, cumpra-se.

    São Paulo, 11 de outubro de 2019.

    TEMÍSTOCLES TELMO FERREIRA ARAÚJO

    Cel PM Comandante

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)